Marquês de Pombal – O Processo dos Távora (Parte II)

O Marquês tinha pois tomado o controle imediato da situação. Mantendo em segredo o ataque e os ferimentos do Rei, ele efetuou uma rápida «investigação». Poucos dias depois do atentado, dois homens foram presos e torturados. Os homens confessaram que tinham sido ordens da família dos Távoras, que estavam a conspirar para pôr o duque de Aveiro  no trono. Ambos foram enforcados, mesmo antes da tentativa de regicídio ter sido tornada pública.

Como resultado disso, a marquesa Leonor de Távora, o seu marido, o conde de Alvor, todos os seus filhos, filhas e netos foram encarcerados. Os conspiradores, o duque de Aveiro e os genros dos Távoras, o marquês de Alorna e o conde de Atouguia, foram presos com as suas famílias. Gabriel Malagrida, o jesuíta confessor de Leonor de Távora foi igualmente preso.

A sentença ordenou a execução de todos, incluindo mulheres e crianças. No total foram condenadas à morte, por corte de cabeça, 18 pessoas. Aos restantes familiares e criados foi dada como pena a sua mutilação até à morte.

Apenas as intervenções da Rainha Mariana e de Maria Francisca, a herdeira do trono, salvaram a maioria deles. A marquesa, porém, não seria poupada. Ela e outros acusados que tinham sido sentenciados à morte foram torturados e executados publicamente em 13 de Janeiro de 1759 num descampado em Belém.

O Rei e principalmente o primeiro-ministro obrigaram todas as figuras da alta nobreza a estarem presentes neste massacre para que se acalmassem e não caíssem também no erro de se impor contra as suas políticas.

O terreno da execução foi salgado, simbolicamente, para que nunca mais nada ali crescesse. No local, hoje chamado Beco do Chão Salgado  (junto à fábrica de pastéis de Belém), existe um marco alusivo ao acontecimento mandado erigir por D. José com uma lápide. As armas da família Távora foram picadas e o nome Távora foi mesmo proibido de ser citado.

Com a execução dos Távora, desapareceram os inimigos de Sebastião José e a nobreza foi domada. 

Escrita na Net – Produção de artigos e textos. Linguagem simples e em regime pré-acordo ortográfico. Capacidade de organização e cumprimento de prazos. Excelente comunicação escrita. Sentido de responsabilidade.

Partilhar

One comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *