11 de Setembro – O que faltou contar?

Os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001 estão entre os acontecimentos da história contemporânea que maior impacto geraram a nível internacional. Mas será que tudo aconteceu do modo como nos contaram? Um mês antes dos atentados de 11 de setembro, a CIA já teria alertado o governo Bush sobre os riscos de ataques terroristas, citando especificamente a Al Qaeda e Osama Bin Laden. A identificação rápida dos terroristas logo depois dos atentados mostrou que havia informações sobre a maioria dos ataques. Mais tarde veio a tona que uma escola de pilotagem no Minnesota havia denunciado algumas atitudes estranhas de um de seus alunos (o terrorista Zacarias Moussaoui), que queria apenas aprender a pilotar um avião e não se interessava nos momentos da descolagem e aterragem.   O terrorista saudita Hani Hanjour (apontado pelo governo americano como o responsável oficial pelo ataque ao Pentágono) , apenas 1 mês antes dos atentados foi impedido de alugar um Cessna 172 porquê não conseguia nem descolar essa pequena aeronave... Como teria ele conseguido acertar no Pentágono com um avião grande como o Boeing 757? Larry Silverstein, dono das torres gémeas, estava diante de um dilema: tendo arrendado os edifícios apenas alguns meses antes dos ataques terroristas, ele teria que adequá-los a nova legislação de segurança implantada em Nova Iorque, e isso custaria centenas de milhões de dólares uma reforma anti-incêndio que garantisse maior resistência a estrutura de aço dos prédios. Especialistas financeiros afirmaram que a reforma seria um imenso prejuízo, já que custaria quase o mesmo (ou até mais caro) que o próprio valor dos edifícios. Porém os atentados evitaram o prejuízo com a reforma, e o sortudo Larry Silverstein ainda recebeu alguns biliões de dólares de indemnização da seguradora... O prefeito de Nova Iorque na época do acidente, Rudolph Giuliani, proibiu o acesso de qualquer especialista independente ao entulho das torres gémeas. Só investigadores oficiais do governo tiveram acesso aos escombros, e nada "suspeito" foi encontrado segundo as investigações oficiais. Investigações paralelas e declarações de especialistas divergem sobre esse tema, já que muitos fatores nos escombros não parecem compatíveis com um desabamento acidental. Segundo eles, os cortes simétricos das colunas seriam evidências suficientemente fortes para que se realizasse uma investigação mais detalhada. Todos sabem que as caixas pretas dos aviões são quase indestrutíveis, mas o governo americano afirmou que nenhuma caixa preta, de nenhum dos 4 aviões envolvidos nos atentados, foram recuperadas, pois foram destruídas nas explosões. Porém vários funcionários que trabalharam na remoção dos escombros do World Trade Center garantiram que foram encontradas 2 caixas pretas e que agentes federais exigiram segredo absoluto sobre o episódio. Outro fato que deixou muitos especialistas e leigos intrigados foi: as caixas pretas (que são super resistentes) não resistiram ao fogo e foram destruídas, mas os passaportes dos terroristas sobreviveram quase intactos e foram encontrados pelas equipas de investigação do governo...
Partilhar

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *